A WWE anunciou há um par de meses que vai realizar em 2018 a 2ª edição do torneio feminino Mae Young Classic. Na altura não foram avançados grandes detalhes sobre a 2ª edição do torneio, mas sabe-se agora que, à semelhança do ano passado, o mesmo deverá ser gravado nos dias 7 e 8 de Agosto na Flórida, nos Estados Unidos da América.
Quanto ao formato do torneio e número de participantes também não se conhecem pormenores, mas caso a WWE repita o mesmo do ano passado então quer dizer que vamos ter um torneio envolvendo 32 lutadoras de diversos países do mundo. Quanto à transmissão, no ano passado foi feita no final de Agosto e nos primeiros dias de Setembro. Já na final, realizada ao vivo, vimos Kairi Sane enfrentar e vencer Shayna Baszler. Neste momento esta última é a actual NXT Women’s Champion.
Para esta 2ª edição do torneio já começaram a surgir alguns rumores. O WrestlingObserver e o Squared Circle Sirens avançam com os nomes de Toni Storm e Io Shirai como prováveis participantes deste Mae Young Classic. A lutadora britânica, de 22 anos, participou na edição do ano passado mas não chegou a assinar contrato com a WWE. Pelo caminho ainda se tornou na primeira PROGRESS Women’s Champion. Quanto à lutadora japonesa, acabou sendo afastada do “radar” da WWE devido a uns problemas de lesão no seu pescoço, aparentemente já recuperada.
Para além destes nomes podemos especular muitos outros. Se acontecer como na 2ª edição do WWE United Kingdom Championship Tournament, então é possível que vejamos algumas lutadoras que já pertencem ao roster da WWE, mas ainda não se afirmaram verdadeiramente na WWE (chegar ao main-roster). Até porque algumas delas participaram na 1ª edição do torneio, tais como: Dakota Kai, Lacey Evans, Bianca Belair, Candice LeRae ou até mesmo a brasileira Taynara Conti. Para além delas, temos também nomes fortes como Serena Deeb e Jazzy Gabert (Alpha Female).
E se para já o Brasil está bem servido no que diz respeito a Taynara Conti, o que se pode dizer de Portugal? Shanna tem continuado bastante activa nos ringues e inclusive já passou pela TNA e esteve perto da WWE (chegou a participar na entrada de Adam Rose por algumas vezes). Quanto a “Killer” Kelly não tem parado desde que se estreou na wXw na Alemanha, onde se tornou na primeira Women’s Champion da companhia e tem dado que falar por essa Europa fora. Do lado do CTW, temos Cláudia Bradstone e Talia, que parecem estar mais focadas no que se faz por cá e têm protagonizado a maior rivalidade feminina de que há memória a nível nacional.
É possível que em breve surjam rumores de novos nomes para esta 2ª edição do Mae Young Classic ou até que a WWE comece a confirmar alguns dos nomes que farão parte do torneio. Fiquem atentos!